domingo, 23 de outubro de 2011

o outono



hoje chegou desfigurado. não é costume ser assim.
gosto que comece manso, o sol a brincar às escondidas hoje sim amanhã não, ter tempo de soltar o sal que a pele ainda guarda do verão, reparando na queda das folhas depois de as ver amarelecer aos poucos.


img. Jon Krause

3 comentários:

the dear Zé disse...

o outono, é a luz que tem o outono. o mais, é o são Martinho castanhas e vinho...

bêjo moça, sinto te a falta

leonor f. disse...

breve, breve, estarei de volta. estou só a ganhar balanço.

beijo grande

reimão disse...

é verdade... um outono aos trambolhões